Passeio ecológico pelo Parque Estadual Carlos Botelho – SP, Brasil

Resumo: passeio ecológico num refúgio da vida selvagem protegido e preservado no Parque Estadual Carlos Botelho em São Paulo.

  • Local: o Parque Estadual Carlos Botelho engloba os municípios de São Miguel Arcanjo e Capão Bonito em São Paulo – Brasil.
  • Duração: há passeios de um dia, mas há diversas trilhas e passeios para quem puder ficar mais tempo e conhecer o parque.
  • Características: o Parque Estadual Carlos Botelho é um dos importantes refúgios de vida selvagem com belos rios e cachoeiras além de uma rica diversidade de animais e plantas, muitos ameaçados de extinção como a onça pintada, a anta e o palmito juçara. Há várias opções de trilhas com dificuldades variadas sendo que algumas são autoguiadas e outras exigem o acompanhamento de um monitor. No período da nossa visita, as temperaturas estavam relativamente baixas e chegaram a 12° C durante a noite.
  • Itens essenciais: blusa de frio para a manhã ou o entardecer (nossa recomendação são as blusas de fleece pois são leves e os casacos anoraks próprios para o esporte outdoor pois são leves, respiráveis e impermeáveis) e calçado com solado aderente pois há partes das trilhas com pedras e lama escorregadias. Para trilhas mais longas, recomendamos levar o seu kit completo de trilhas (confira os itens básicos AQUI.)
  • Data: Maio/2015.
Trilhas do Parque Estadual Carlos Botelho
Trilhas do Parque Estadual Carlos Botelho | Trilheiros

No Parque Estadual Carlos Botelho, o visitante pode desfrutar de diversas trilhas, cachoeiras e esportes de aventura como o bóia cross. Há também o Centro de Exposição Temático (na sede) e os Centros de Visitantes que formam um espaço de lazer para todas as idades.

O ambiente é bem agradável e encontramos várias famílias curtindo o final de semana, fazendo piqueniques e apreciando a beleza da fauna e da flora da região.

Assim que passamos pela portaria já conseguimos avistar um tucano do bico verde tomando sol numa árvore e outras aves bem exóticas (que eu não me recordo o nome). Caminhamos até a sede para preencher o formulário de entrada, pagamos o ingresso e combinamos o nosso passeio com um dos monitores do parque.

Como acordamos mais tarde este dia e ainda pegamos a estrada até São Miguel do Arcanjo (cerca de 50km de Capão Bonito onde estávamos hospedados), tivemos menos tempo para o passeio e então escolhemos uma trilha mais leve.

Escolhemos a Trilha da Represa e dos Fornos, esta trilha exige o acompanhamento de um monitor.

Trilha da Represa e dos Fornos – Parque Estadual Carlos Botelho

  • Distância: 7,2km
  • Caminhada: 3h40m
  • Dificuldade: Médio (classificação do parque)
Muriqui no Parque Estadual Carlos Botelho
Muriqui no Parque Estadual Carlos Botelho | Trilheiros

Logo no início do percurso, já avistamos um grupo de muriquis. O parque abriga a população  mais expressiva do maior primata das Américas, o muriqui, popularmente conhecido como mono-carvoeiro.

Vimos alguns filhotinhos e um muriqui bem guloso comendo pinhão e aproveitamos para fotógrafa-los.

Trilha dos Fornos no Parque Estadual Carlos Botelho
Trilha dos Fornos no Parque Estadual Carlos Botelho | Trilheiros

Fizemos um trajeto alternativo da Trilha da Represa passando pelas ruínas de cinco fornos de carvão da época que o parque ainda era uma fazenda na década de 40. Neste período, a região produzia muita madeira para a produção de carvão. A trilha faz parte do caminho utilizado para o escoamento dessa madeira e carvão.

Fornos da decada de 40 no Parque Estadual Carlos Botelho
Fornos da década de 40 no Parque Estadual Carlos Botelho | Trilheiros

A trilha é tranquila, demarcada e sem muitos declives. Passamos por pontes e pequenas quedas d’água.

Durante o retorno, seguimos para o outro lado da intersecção da trilha até a represa. A paisagem do entorno da represa é bem bonita e o tempo estava agradável com sol e brisa fresca. Há bancos ao redor da represa, então aproveitamos para fazer o nosso piquenique de almoço.

Parada na represa do Parque Estadual Carlos Botelho
Parada na represa do Parque Estadual Carlos Botelho | Trilheiros

Vinícolas de São Miguel Arcanjo

Um atrativo ao redor do parque são as vinícolas de São Miguel do Arcanjo. Aproveitamos na volta para conhecer uma e degustar alguns vinhos e doces artesanais.

O município considerado “capital da uva itália” possui como grande atração as vinícolas que formam a Rota do Vinho da região. As principais vinícolas abertas para visitação são: Boa Vista, Bonjour, Leoni, Torre Alta, Monte Alto, Zafalon e Saint Arcanjo. Existem adegas e alambiques que complementam o setor de bebidas.

Dicas:

  • Quando ir: o parque abre diariamente das 8h às 17h e até as 18h no horário de verão. O acesso às trilhas monitoradas é permitido somente até às 15h. Em horário de verão, acesso às trilhas monitoradas é permitido até às 16h. Telefones para informação:(15) 3379- 1477 / 3379-6031. O ingresso custa R$ 12,00 por pessoa e o monitor é a parte.
  • O que comer: dentro do parque não existem lanchonetes nem restaurantes portanto leve seus lanches e bebidas.
  • Aonde ficar: há diversas opções de pousadas, hotéis de pequeno porte e hospedarias familiares na região. Indicaram duas pousadas próximas ao parque: a Pousada Rose & filhos (15) 99708-2742 e a Pousada e Restaurante Mata Atlântica (15) 99772-7442.
  • Links de interesse: para mais informações sobre o parque e seus atrativos, acesse o portal http://www.ambiente.sp.gov.br/parque-carlos-botelho/. Confira também as nossas dicas do Parque Estadual Intervales que fica ao lado do Parque Carlos Botelho: http://trilheiros.net/2015/05/14/grutas-e-cachoeiras-parque-estadual-intervales-sp/

Galeria de Imagens

[masterslider id=”7″]

Deixe uma resposta