Mais aventuras e dicas de Santa Rita de Jacutinga – MG, Brasil | Parte 2

Resumo: cultura e aventura marcaram nosso segundo dia em Santa Rita de Jacutinga, conhecemos a história marcante de uma das maiores fazendas do período da escravatura e fechamos a viagem com um divertido bóia cross no rio Preto.

[Confira o roteiro do nosso primeiro dia em Santa Rita de Jacutinga AQUI]

Como já mencionamos, o município de Santa Rita de Jacutinga apresenta atrações que vão desde a prática de esportes de aventura, gastronomia até o turismo rural com importantes fazendas do período colonial e da exploração do café no Brasil.

Neste segundo dia de viagem, conhecemos a Fazenda de Santa Clara que é uma das poucas no Brasil que ainda mantém a arquitetura e alguns espaços preservados. E tivemos como guia uma verdadeira historiadora de época.

Almoçamos no Restaurante do Duque com ambiente agradável e uma ótima comida mineira. E fechamos a viagem na Ilha Parque Aventuras num divertido bóia cross.

Quer conhecer a cidade também? Confira AQUI alguns pacotes especiais que nosso blog fechou para você!

DIA 2 – Trilheiros em Santa Riga de Jacutinga, MG

No domingo, tomamos o café da manhã na Pousada O Meu Canto e partimos para conhecer a Fazenda de Santa Clara acompanhados pelo Gil Cunha. No caminho, fizemos uma pequena parada para ver a Cachoeira do Barbosa que faz parte do percurso mais avançado de rafting na cidade.

Cachoeira do Barbosa em Santa Rita de Jacutinga
Cachoeira do Barbosa em Santa Rita de Jacutinga, MG | Trilheiros

Fazenda de Santa Clara em Santa Rita de Jacutinga

Fazenda de Santa Clara em Santa Rita de Jacutinga
Fazenda de Santa Clara em Santa Rita de Jacutinga, MG | Trilheiros

Desde a estrada, já é possível avistar a imponente Fazenda de Santa Clara na encosta do morro. Atravessamos uma ponte estreita de concreto e passamos pela muralha de pedras que cerca a fazenda.

Primeiro descemos para conhecer a Cachoeira de Santa Clara passando por uma trilha de coqueiros onde só se escuta os pássaros cantando. Chegando na cachoeira encontramos algumas vacas bem privilegiadas pastando e bebendo a água fresca da cachoeira que forma uma praia bem bonita e rasa, ótima para as crianças se divertirem!

Cachoeira de Santa Clara em Santa Rita de Jacutinga
Cachoeira de Santa Clara em Santa Rita de Jacutinga, MG | Trilheiros

Voltamos para a fazenda e encontramos outras pessoas para participar do tour pela Fazenda de Santa Clara. A Dona Adélia é uma das proprietárias da fazenda e a responsável por guiar os grupos. E apesar de ser professora de Matemática, ela apresentou com muita riqueza de detalhes as memórias da construção e do apogeu deste lugar.

A Fazenda Santa Clara foi a segunda maior do Brasil em número de escravos, foram quase 3 mil escravos que finalizaram sua construção em 1.840 com 6 mil metros quadrados de área construída, 365 janelas (um terço delas é apenas pintura), 52 quartos e 12 salões que remetem à quantidade de dias, semanas e meses do calendário.

Fazenda de Santa Clara com 365 janelas em Santa Rita de Jacutinga
Fazenda de Santa Clara com 365 janelas em Santa Rita de Jacutinga, MG | Trilheiros

Atualmente o lugar é aberto ao público como museu e possui arquitetura, móveis e objetos de decoração apresentando quartos, salões, capela e senzala da época. A fazenda também foi cenário de filmagens da emissora Rede Globo da minissérie Abolição e da novela Terra Nostra.

A Dona Adélia contou a triste história da fazenda que foi propriedade do Comendador Francisco Tereziano Fortes de Bustamante cuja família chegou à região vindo de São João Del Rey.

Decoracao da epoca colonial na Fazenda de Santa Clara em Santa Rita de Jacutinga
Sala da Fazenda de Santa Clara em Santa Rita de Jacutinga, MG | Trilheiros

A fazenda mantinha ilegalmente a atividade de reprodução de escravos na mata para a venda de bebês que eram amamentados até os 30 dias e aos 2 anos eram vendidos por uma valor que chegava a custar 6 vezes mais que o saco de café que por esta rentabilidade foram fortemente explorados. Os escravos rebeldes eram castigados e torturados numa masmorra que ficava embaixo do casarão.

Senzala da masmorra na Fazenda de Santa Clara em Santa Rita de Jacutinga
Senzala da masmorra na Fazenda de Santa Clara em Santa Rita de Jacutinga, MG | Trilheiros

A esposa do Comendador, a Condessa Maria Tereza de Souza Fortes foi mantida cativa no terceiro andar da fazenda durante 36 anos pois não podia ter filhos. Durante este período, ela lia muitos livros, artigos e acompanhava de longe as atrocidades que aconteciam por lá.

Quando o Comendador morreu, ela tornou-se proprietária da fazenda e começou a mudar a triste história daqueles escravos acabando com a atividade comercial da reprodução, dando nomes às famílias e permitindo o seu casamento. Com a proibição da comercialização de escravos, a fazenda aos poucos caiu em declínio, mesmo assim ainda permite que seus visitantes sintam todo o clima da época.

Comendador e Condessa da Fazenda de Santa Clara em Santa Rita de Jacutinga
Comendador e Condessa da Fazenda de Santa Clara em Santa Rita de Jacutinga, MG | Trilheiros

A Dona Adélia também explicou sobre alguns costumes dos portugueses e dos negros e contou sobre o surgimento de várias expressões brasileiras. E só estando lá para conhecer os causos e histórias do jeito brincalhão que só a Dona Adélia sabe contar! rs

Ao final do tour, há um barzinho para degustação e compra de cachaças e licores que contribuem também para a manutenção da fazenda.

Dona Adelia no bar da Fazenda de Santa Clara em Santa Rita de Jacutinga
Dona Adelia no bar da Fazenda de Santa Clara mostrando o jeito certo de beber a cachaça em Santa Rita de Jacutinga, MG | Trilheiros

Almoço mineiro em Santa Rita de Jacutinga

Fizemos uma parada para almoço no Restaurante do Duque que proporciona uma bela vista da Fazenda de Santa Clara. A comida típica mineira é deliciosa e o ambiente do restaurante é bem prazeroso com buffet de saladas, pratos quentes, grelhados e sobremesas. Há venda de cachaças da região também.

Restaurante do Duque com vista da Fazenda de Santa Clara em Santa Rita de Jacutinga
Restaurante do Duque com vista da Fazenda de Santa Clara em Santa Rita de Jacutinga, MG | Trilheiros

Aventura em Santa Rita de Jacutinga

A tarde estava ensolarada então partimos para a Ilha Parque Aventuras aproveitar o restante do dia fazendo bóia cross. A Ilha Parque Aventuras fica num morro entre montanhas e o rio Preto, possui apartamentos para quem quer ter um contato mais próximo da natureza além de ser a sede dos esportes de aventura como rafting e bóia cross.

Boia Cross na Ilha Parque Aventuras em Santa Rita de Jacutinga
Bóia Cross na Ilha Parque Aventuras em Santa Rita de Jacutinga, MG | Trilheiros

Gil Cunha deu uma aula básica de segurança do bóia cross e partimos para a aventura! Foram mais 40 minutos de diversão, deu para pular no rio, nadar e ainda repetir o percurso mais emocionante algumas vezes pois éramos “pescados” com a ajuda de um bambu após a queda principal sem ter que continuar o restante do trajeto! 🙂 Foi muito gosto, aguardem o vídeo que logo mais publicaremos no nosso Canal do YouTube.

Diversao no boia crossa na Ilha Parque Aventuras em Santa Rita de Jacutinga
Diversão no bóia crossa na Ilha Parque Aventuras em Santa Rita de Jacutinga, MG | Trilheiros

Depois voltamos para a Pousada O Meu Canto arrumar nossas malas e nos despedir dessa cidade que apesar de ainda estar crescendo como foco de turismo, confere diversas atrações, experiências e encantos para os seus visitantes.

Fim do boia cross na Ilha Parque Aventuras em Santa Rita de Jacutinga
Fim do bóia cross na Ilha Parque Aventuras em Santa Rita de Jacutinga, MG | Trilheiros

Dicas de Santa Rita de Jacutinga

  • Quando ir: a cidade tem atrações que podem ser aproveitadas durante o ano todo. Lembrando que na região os invernos são secos e frios e os verões mais chuvosos com temperaturas amenas.
  • O que comer: uma ótima oportunidade para aproveitar a deliciosa comida mineira. Conhecemos o restaurante do Duque que possui um ambiente agradável com vista para a Fazenda de Santa Clara e o restaurante da Dona Tereza que serve um imperdível almoço rural. Importante: leve dinheiro em espécie pois a maioria dos estabelecimentos não aceita cartão.
  • Aonde ficar: há diversas pousadas e hotéis na região. Nós ficamos hospedados na Pousada O Meu Canto e recomendamos pois tem uma ótima localização bem na vila da cidade e oferece praticidade com um portfólio completo de pacotes de passeios e serviços guiados (trilhas para as cachoeiras, fazendas, almoços rurais, city tour e esportes de aventura). A pousada tem vários ambientes agradáveis com sofás, bar e piscina com cascata para curtir e descansar.
  • Links de interesse: confira outros roteiros e atrações no portal da cidade http://www.santaritadejacutinga.com. Confira também o roteiro do nosso primeiro dia em Santa Rita de Jacutinga aqui.
  • Passeios disponíveis: em parceria com a Pousada O Meu Canto fechamos alguns pacotes especiais para a nossa Comunidade de Trilheiros visitar e aproveitar os atrativos de Santa Rita de Jacutinga. Confira AQUI os pacotes que nosso blog fechou para você!

Galeria de Imagens de Santa Rita de Jacutinga [clique na foto para aumentar]

Um comentário em “Mais aventuras e dicas de Santa Rita de Jacutinga – MG, Brasil | Parte 2

  • 18 de outubro de 2016 em 09:34
    Permalink

    Quero participar!!

    Resposta

Deixe uma resposta