Alto do Capim Amarelo, Serra Fina – SP e MG, Brasil

O Capim Amarelo é um dos trechos mais bonitos da famosa travessia da Serra Fina com trilha pelas cristas das montanhas de visual surpreendente rumo ao cume, nosso destino para passar a noite num acampamento selvagem.

Alto do Capim Amarelo – SP e MG, Brasil

  • Local: o Capim Amarelo fica na Serra Fina divisa entre São Paulo e Minas Gerais.
  • Duração: para os que possuem bom condicionamento dá para fazer um bate e volta até o Alto do Capim Amarelo ou realizar a famosa travessia da Serra Fina com duração média de quatro dias. Nós decidimos passar um final de semana em acampamento selvagem só para curtir as estrelas e o amanhecer nas montanhas.
  • Características: o Alto do Capim Amarelo tem 2.570 metros de altitude e fica na Serra Fina, uma cadeia de montanhas entre o maciço Marins Itaguaré e o Parque Nacional do Itatiaia. A região possui um capim seco que fica dourado com o sol dando origem ao nome Capim Amarelo. A trilha tem aproximadamente 6km e com 1100m metros de elevação de nível intenso.
  • Itens essenciais: kit completo de trilhas (confira os itens AQUI). Agasalho para o frio é essencial e anorak é recomendável para o vento. Levar comida e água. Para quem for acampar, tem um resumo dos itens básicos AQUI. Saco de dormir com um extremo de no mínimo 0º. E mochila mais leve possível para evitar a fadiga rs
  • Data: Maio/2016.
Capim Amarelo Serra Fina - Trilheiros
Capim Amarelo Serra Fina – Trilheiros

Saímos de SP Capital na sexta-feira após o expediente de trabalho e partimos para a Rodovia Prestes Dutra rumo a cidade de Cruzeiro. No acesso a Passa Quatro na SP-052, a entrada está no 2º trevo onde tem o restaurante Pé de Pano e o acesso ao Refúgio Serra Fina. Seguimos mais 14 km até uma clareira aonde deixamos os carros estacionados próximos à placa verde indicando o início da Travessia Serra Fina.

Começamos a trilha meia-noite em busca de um dos platôs para acampar pois gostaríamos de acordar já em clima de montanha com ar gelado e vista privilegiada! 🙂

O trecho inicial é numa estrada de terra e depois seguimos numa trilha bem demarcada até chegar na gruta Toca do Lobo aonde tem uma travessia de rio para continuar a trilha do outro lado. Com um pouco de equilíbrio, dá para caminhar numas pedras sem ter que molhar o pé!

Daí começa uma subida meio puxada. Durante o caminho, avistamos as cidades iluminadas ao redor da Mantiqueira. Era noite de lua cheia e a trilha estava bem visível, às vezes apagávamos as lanternas para ver melhor as estrelas.

Capim Amarelo Serra Fina - Trilheiros
Capim Amarelo Serra Fina – Trilheiros

Chegamos no platô depois de 2,9km para montar acampamento. A dica para encontrar esse lugar é o barulho da água. Esse som foi gostoso no começo para relaxar mas de manhã quase me deixou louca numa luta contra a preguiça de levantar e a vontade de ir no banheiro! rs

Acordamos sem pressa às 08:00h am, tomamos nosso café da manhã e começamos a próxima subida que é bem íngrime e com muitas pedras. Os bastões de trekking ajudaram bastante no apoio.

E chegamos na famosa crista do Capim Amarelo a trilha segue no topo da montanha com vales em ambos os lados e ao final a vista do Alto do Capim Amarelo, nosso destino!

Trilheira Lu na crista do Capim Amarelo Serra Fina - Trilheiros
Trilheira Lu na crista do Capim Amarelo Serra Fina – Trilheiros
Trilha Capim Amarelo Serra Fina - Trilheiros
Trilha Capim Amarelo Serra Fina – Trilheiros
Crista do Capim Amarelo Serra Fina - Trilheiros
Crista do Capim Amarelo Serra Fina – Trilheiros

O horário não estava propício para dourar a relva mas dava para imaginar que aquele lugar ficaria incrível no por do sol (tanto que voltamos em outra ocasião para confirmar).

A vegetação é bonita com algumas flores, arbustos e pequenas árvores. Encontramos um roedor na trilha também, bem gordinho e atrapalhado. Achei estranho ele não se importar com a nossa presença, depois descobri que esses roedores são bem sem vergonhas.

Na reta final da trilha, encontramos alguns lances com corda fixa para ajudar na subida.

Chegamos no cume do Alto do Capim Amarelo às 13 horas. Lá tem alguns descampados bem protegidos contra o vento e perfeitos para acampar. Fomos os primeiros a chegar, então conseguimos encontrar um espaço mais amplo e montar nossa pequena vila de quatro barracas.

Numa das pedras, encontramos a caixa com o livro para assinatura mas infelizmente estava vazia… Se soubéssemos teríamos levado um para deixar lá.

Capim Amarelo Serra Fina - Trilheiros
Capim Amarelo Serra Fina – Trilheiros

Almoçamos com vista privilegiada enquanto vários trilheiros e aventureiros chegavam no cume todos felizes pela conquista. É muito gratificante compartilhar esses momentos de espírito de equipe, motivação e superação.

Como chegamos cedo, deu tempo de tirar um cochilo antes de ver o por do sol. Depois da soneca merecida, acordamos para presenciar o espetáculo do sol desaparecendo no horizonte. A platéia vibrou com o espetáculo!

Por do sol no Alto do Capim Amarelo Serra Fina - Trilheiros
Por do sol no Alto do Capim Amarelo Serra Fina – Trilheiros
Capim Amarelo Serra Fina - Trilheiros
Capim Amarelo Serra Fina – Trilheiros

O próximo espetáculo foi o jantar da galera. Tinha de tudo: feijoada, risoto, macarrão, estrogonofe…  Comemos e apagamos assim que entramos nas barracas.

Nossa vila de barracas no Alto do Capim Amarelo Serra Fina - Trilheiros
Nossa vila de barracas no Alto do Capim Amarelo Serra Fina – Trilheiros

No dia seguinte, rolava um burburinho lá fora. Colocamos nossos casacos, gorro e luvas para ver o que acontecia. Demos alguns passos e encontramos o pessoal curtindo um belo visual: o sol nascendo atrás da Pedra da Mina com um mar de nuvens ao redor.

Amanhecer no Alto do Capim Amarelo Serra Fina-Trilheiros
Amanhecer no Alto do Capim Amarelo Serra Fina-Trilheiros

Depois de admirar a paisagem, lembrei de um pesadelo! Um rato mexendo na minha mochila… Devo ter ficado preocupada pois na noite anterior escutamos outro grupo comentando que um rato tinha roído a tela da barraca em busca de comida. Como na minha mochila não tinha comida, deixei do lado de fora numa espécie de varanda que nossa barraca possui. E para minha surpresa, quando abri minha mochila, uma das telas de dentro estava roída e com o saquinho do BCAA rasgado! O pior de tudo foi que enquanto saí para arrumar o café da manhã, o rato audacioso voltou e levou embora o saco inteiro de BCAA! Nota para o próximo acampamento: nunca mais deixar a mochila do lado de fora.

Capim Amarelo Serra Fina - Trilheiros
Capim Amarelo Serra Fina – Trilheiros

Tomamos o café da manhã e partimos para a descida de volta. Durante o retorno, corpo cansado mas alma serena e uma vontade forte de voltar para fazer a travessia completa da Serra Fina…!

Dicas para o Capim Amarelo

  • Quando ir: a alta temporada é no inverno quando chove menos e o clima seco permite um visual mais limpo do alto das montanhas e ótimas trilhas.

Lu | Trilheiros.net

Blog para quem ama aventuras explorando novos lugares, curtindo a natureza e aproveitando a vida

Deixe uma resposta