Trekking Campo Base do Everest – Dia 2

Entramos no Sagamartha National Park rumo a Namche Bazaar uma das vilas mais charmosas do trekking até o Campo Base do Everest.

Dia 25/Setembro, tomamos o desjejum às 06:30h no nosso lodge. E começamos o trekking debaixo de chuva e temperatura de 11 graus.

Mesmo com chuva, nosso grupo estava animado e curtindo o dia. Após 1h38min de trilha, paramos numa tea house para tomar chá e esquentar um pouco.

De volta a trilha, encontramos vários carregadores e sherpas que ultrapassavam o nosso grupo. Sem anoraks, chinelos no lugar das botas de trekking, usavam um plástico cobrindo a carga nas costas. Caminhavam rápido na chuva sem reclamar ou perder a paciência com a gente. Turistando parados no meio do caminho, tirando fotografia de tudo sem perceber que atrapalhava toda a passagem!  Alguns deles conversavam durante a caminhada e davam risadas, outros passavam sérios e concentrados nos seus próprios passos. Eita povo parrudo!

Os sherpas migraram do Tibet há uns 500 anos e foram morar nas montanhas do Nepal cuja população é composta por castas, sendo os sherpas uma das castas nobres. O Nepal é uma das poucas nações que nunca foi dominada por outra nação. Por isso a população desenvolveu uma relação interessante com os estrangeiros. Não tem uma humildade excessiva, mas tem prazer em servir e até encara essa atitude como uma obrigação. Eles enxergam os estrangeiros como alguém que traz novidades e histórias do outro lado do mundo, além de dinheiro e cultura. Quando agradecemos algo bem feito, eles estranham pois acham natural fazer bem o seu serviço.

Isso é fato, os nepaleses são encantadores com seu comportamento gentil e verdadeiro.

Pelo caminho, encontramos outros ícones do Himalaia como as pontes suspensas e as imensas pedras com escrituras budistas, as mani stones.

Mani significa ” jóia” em sânscrito e as inscrições são orações ou mantras. Um dos mantras mais comum é o  OM MANI PADME HUM! que significa “da lama nasce a flor de lótus”. E nos acompanhou durante toda a viagem pelo Nepal desde nossa chegada em Kathmandu.

Phakding até Namche Bazaar – Trekking Campo Base Everest Trilheiros

Entramos no Sagamartha National Park. E ganhamos nosso passaporte, um certificado que receberá os carimbos ao longo do trekking até o almejado Campo Base do Everest.

Sagamartha é o nome nepalês do monte Everest que significa “deusa mãe da Terra”. O parque guarda as maiores montanhas do mundo e é considerado  Patrimônio da Humanidade pela Unesco.

Almoçamos às 12h na vila Jorsalle. Durante a tarde seguimos a trilha parando para apreciar a paisagem, fotografar e às vezes respirar. Sim, caminhar em altitude cansa mas aos poucos encontramos nosso ritmo. Além disso, nada mais revigorante do que caminhar em meio a natureza e belas montanhas. Apesar da gente não ter visto muitas até este momento pela nebulosidade rs…

No final do trekking, uma pequena janela abriu entre as nuvens e vimos pela primeira vez alguns picos nevados surgirem num fundo de céu azul. Foi alegria geral do grupo! Tiramos muitas fotos com um pontinho branco ao fundo rs

Primeiras montanhas nevadas – Trekking Campo Base Everest Trilheiros

Chegamos às 17:30h em Namche Bazaar, o mais famoso e um dos mais charmosos vilarejos desse trekking que fica numa espécie de anfiteatro rodeado por montanhas. A vila é a maior que passamos no percurso com várias lojas de lembrancinhas, artesanatos, equipamentos de trekking, mercearias, padarias, pubs etc. Então se você esqueceu alguma coisa, aproveite para comprar (se der para comprar na volta, os preços em Kathmandu costumam ser melhores).

De Namche Bazaar é possível subir até um ponto para ver o Everest e a Ama Dablam (6.812 m), considerada por muitos como a montanha mais bonita do mundo. Mas para variar, o tempo estava fechado e não conseguimos ver quase nada.

Namche Bazaar – Trekking Campo Base Everest Trilheiros

Ficamos hospedados no Tibet Lodge. Tomamos um banho quente por 500 rúpias no banheiro do nosso quarto. No lodge, tem wifi ilimitado por 500 rúpias. O jantar foi servido às 19h.

Após o jantar, decidimos conhecer a famosa “apple pie” (torta de maçã) de Namche Bazaar. Assim que chegamos na vila, passamos por um café que gostamos, o Sherpa Barista. Corremos para lá na chuva mesmo e comemos uma deliciosa apple pie por 350 rúpias com um café expresso de 300 rúpias. E aproveitamos o wifi grátis!

Café em Namche Bazaar – Trekking Campo Base Everest Trilheiros

Voltamos para o lodge caindo de sono. Por enquanto, só usamos o liner para dormir pois as camas têm cobertor grosso e travesseiro. Vamos guardar o saco de dormir para quando for realmente necessário.

Dia 2 do Trekking ao Campo Base do Everest: Phakding até Namche Bazaar
  • Distância: 13,5km
  • Altitude: Namche Bazaar 3.430m (medimos no lodge)
  • Altitude acumulada: +1.200m

Confira o vídeo desse dia no nosso Canal do Youtube:

Roteiro do Trekking ao Campo Base do Everest

Chegando no Nepal para o Trekking ao Campo Base do Everest

Nepal: conhecendo a cultura, curiosidades e encantos do país

 

Dia 1 do Trekking ao Campo Base do Everest: chegada em Lukla e trekking até Phakding

Dia 2 do Trekking ao Campo Base do Everest: Phakding até Namche Bazaar

Dia 3 do Trekking ao Campo Base do Everest: Namche Bazzar até Khumjung

Dia 4 do Trekking ao Campo Base do Everest: Khumjung até Tengboche

Dia 5 do Trekking ao Campo Base do Everest: Tengboche até Dingboche

Dia 6 do Trekking ao Campo Base do Everest: Aclimatação em Dingboche

Dia 7 do Trekking ao Campo Base do Everest: Dingboche até Dughla

Dia 8 do Trekking ao Campo Base do Everest: Dughla até Lobuche

Dia 9 do Trekking ao Campo Base do Everest: Lobuche até Campo Base Everest e Gorakshep

Dia 10 do Trekking ao Campo Base do Everest: Gorakshep até Pheriche

Dia 11 do Trekking ao Campo Base do Everest: Pheriche até Namche Bazar

Dia 12 do Trekking ao Campo Base do Everest: Namche Bazaar até Phakding

Dia 13 do Trekking ao Campo Base do Everest: Phakding até Lukla

Lu | Trilheiros.net

Blog para quem ama aventuras explorando novos lugares, curtindo a natureza e aproveitando a vida

Deixe uma resposta