Drone na trilha da Serra Fina – SP e MG, Brasil

Levamos o drone na trilha do Capim Amarelo para revelar um dos trechos mais bonitos da travessia da Serra Fina.

Decidimos passar o feriado de Tiradentes no Capim Amarelo divisa entre SP e MG. Afinal já faz um tempo que a gente não ia para a montanha. A temporada está começando e agora nós levamos um drone para mostrar TUDO!

Mesmo com previsão de chuva no segundo dia de trilha, decidimos arriscar pois a vontade de ir para o mato era maior que o medo de se molhar.

Saímos de SP capital às 19h para pegar a estrada. Trânsito bom para uma véspera de feriado. Jantamos no meio do caminho e chegamos na base da trilha às 00:30h da sexta-feira.

Deixamos o carro estacionado num gramado aonde tem uma placa da Travesseia da Serra Fina. Pegamos nossas mochilas e ligamos as lanternas.

Capim Amarelo, Serra Fina | Trilheiros.net

Temperatura de uns 15 graus. Noite agradável e perfeita para caminhar. Passamos por uma barraca um pouco antes da Toca do Lobo. Hum… será que a montanha estará cheia?

Atravessamos o rio da Toca do Lobo. O trecho inicial é íngrime numa floresta fechada e úmida. Mas logo chegamos no primeiro descampado com vista para a cidade iluminada de Cruzeiro aos nossos pés. De lá começamos a sentir o ar gelado e gostoso da montanha… Mas que de repente virou uma ventania.

Decidimos ficar na primeira área de acampamento. Na primeira vez que acampamos no Capim Amarelo (confira o post aqui), ficamos numa área  aberta e com vento batendo nas barracas atrapalhando nossa noite de sono.

Montamos as barracas às 2:00h am. Tomamos um chá quente para relaxar. Olhamos para o céu com as pupilas mais acostumados com a escuridão e vimos a via láctea sobre nossas cabeças. Desligamos as lanternas e os meninos saíram para fotografar.

Fomos dormir. Deitamos depois das 4:00h am! A emoção de estar na montanha era tanta que nem vimos o tempo passar. Eu como sempre capotei, o Jr tem mais dificuldade com sono leve, não dormiu tão bem assim.

No dia seguinte, mal tinha clareado e ouvimos os passos dos primeiros trilheiros rumo ao cume do Capim Amarelo.

O Jr abriu a barraca para ver como estava o tempo. Como estávamos em baixo de um morro, o sol ainda não tinha atingido nossas barracas mas o céu já estava claro. Lá foi ele capturar as primeiras paisagens do dia. Eu dormi mais um pouquinho.

Nossas barracas no Capim Amarelo, Serra Fina | Trilheiros.net

Tomamos um café da manhã reforçado com direto a bolo caseiro com café expresso (sim café expresso! Confira o post aqui sobre café na trilha). Levantamos acampamento e começamos a caminhar.

Ainda tínhamos dúvida se acamparíamos nesta segunda noite pois o horizonte mineiro trazia muitas nuvens em nossa direção.

Passamos pelo trecho mais bonito da trilha pela cristas das montanhas. Fizemos algumas paradas para apreciar a vista, fotografar e fazer uma boquinha.

Capim Amarelo, Serra Fina | Trilheiros.net
Capim Amarelo, Serra Fina | Trilheiros.net

Decidimos almoçar numa área mais protegida contra o vento aonde acampamos na segunda vez que fizemos essa trilha (confira o post aqui). Comemos um belo estrogonofe! Depois do almoço bateu aquele sono. Estendemos o isolante térmico no chão mesmo e tiramos uma soneca!

Em todo o momento, olhávamos para o céu na esperança das nuvens tomarem outro rumo e aproveitar mais uma noite na montanha.

Confira a bela surpresa que tivemos no final desse dia e acompanhe o restante da trilha no vídeo:

Lu | Trilheiros.net

Blog para quem ama aventuras explorando novos lugares, curtindo a natureza e aproveitando a vida

Deixe uma resposta